quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Use o sorriso para..


Desarmar a tristeza, encarar os problemas, solucioná-lo, lutar mesmo que pareça impossível, crer que inicia um novo dia, que tudo dará certo....
Use a Paz, para combater a ira, manter-se calma, respirar fundo, seguir o coração e a razão ponderadamente, fazendo assim o Equilíbrio de seu dia...
Use o perdão, para suportar as ingratidões, as ofensas, as perdas, possíveis e aparentes derrotas...
Use o Amor, para enfrentar a vida, para encontrar sua paz, para sentir-se amada, para sorrir facilmente, para viver com sorriso, para ter paz, para perdoar e ser perdoado...

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O Minuto


O minuto que você está vivendo agora,
É o minuto mais importante de sua vida,
Onde quer que você esteja.
Preste atenção ao que está fazendo.
O ontem já lhe fugiu das mãos.
O amanhã ainda não chegou.
Viva o momento presente, porque dele depende todo o seu futuro.
Procure aproveitar ao máximo o momento que está vivendo, tirando todas as vantagens que puder, para seu aperfeiçoamento

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O TEMPO


A felicidade é um diamante. Brilhando de mil fogos, ela nos fascina e às vezes temos a impressão de que é só privilégio de alguns... ou de um tempo.
Todas as fases da vida têm as suas alegrias e as suas dores. Fala-se muito em crise hoje em dia. Crise da adolescência, da meia-idade, crises existenciais a qualquer momento. São horas onde paramos para pensar em nós mesmos, onde adentramos nosso eu e, finalmente, saímos com a sensação de que alguma coisa ainda falta, ou está perdida.
Adolescentes querem ser adultos; adultos dariam tudo para recuperar um pouco da inocência perdida, para viver lindos sonhos de adolescentes que talvez nunca se realizarão, mas que, enquanto estão lá, fazem viver... velhos falam do passado com nostalgia e saudade, como se não fosse mais possível experimentar momentos de felicidade.
Não se sonha da mesma forma quando se tem quinze, vinte ou cinqüenta anos. Felizmente!!! Sim... porque em cada fase as perspectivas são diferentes e o que está errado no ser humano é justamente pensar que uma pode ser melhor que a outra.
É comum ouvirmos dizer com certa tristeza: “naquele tempo eu era feliz e não sabia...” Acho que em muitos momentos da vida a gente é feliz sem saber e só se dá conta quando essa felicidade não está mais presente.

Talvez daqui a dez, vinte anos, a gente diga a mesma coisa do tempo vivido agora. Porque quando temos a felicidade ao alcance das nossas mãos, é raro que saibamos como fazer para tomá-la, cuidá-la como um bem precioso e inestimável.
É pura perda de tempo parar para refletir no que foi, poderia ter sido ou será. É preciso saber viver o que a vida nos oferece em cada instante.
Os quinze anos não voltam mais? Estejam certos que os quarenta também não, nem os cinqüenta... então, que possamos deixar as crises para aqueles que ainda não compreenderam que cada idade tem sua beleza, seu valor, sua importância.
Se assim fosse, adolescentes não se questionariam sobre o futuro com ansiedade, os quinquagenários não olhariam pra trás com arrependimento e pra frente com incerteza, porque cada um saberia tirar o máximo daquilo que têm e são, no momento presente.
Não existe idade para se ser feliz e amar e sonhar não é privilégio de jovens que têm, teoricamente, toda a vida pela frente; é privilégio daqueles que sabem compreender que a beleza da vida está em acordar cada manhã, olhar em torno de si e se dizer que, se a vida deve ser um fardo, que seja de flores; que hoje é e será melhor que ontem e amanhã, porque o ontem se foi e o amanhã é um mistério que devemos descobrir aos pouquinhos.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O Sonho

Você tem o tamanho do seu sonho. Os sonhos fluem livres, desmedidos, ousados... Persistentes, atravessam todas as barreiras e obstáculos.

São doces quando sonhamos amor, tranquilos quando queremos paz e fortes quando desejamos poder e proteção.
Acredite nos seus sonhos e sua vida terá o sentido que você desejar.

E nunca, nunca se esqueça que a vida é amiga de quem acredita, e é a sua fé que faz de você um grande vencedor.

Você sempre terá o tamanho de seu sonho.

Vento Contra é pra Gente Voar...


Você já viu uma Pipa voar a favor do vento?
Claro que não. Frágil que seja, de papel de seda e taquara, nenhuma se dá ao exercício fácil de voar, levada suavemente pelas mãos de alguma corrente. Nunca. Elas metem a cara.
Vão em frente. Têm dessa vaidade de abrir mão de brisa e preferir a tempestade.
Como se crescer e subir fosse descobrir em cada vento contrário uma oportunidade.
Como se viver e brilhar fosse ter a sabedoria de ver uma lição em cada dificuldade.
No fundo, no fundo, todo mundo deveria aprender na escola a empinar pipas. Para entender desde cedo, que Deus só lhes dá um céu imenso porque elas têm condições de o alcançar.

Assim como nos dá sonhos, projetos e desejos, quando possuímos os meios de os realizar.

Assim compreenderíamos, de uma vez por todas, que pipas são como pessoas e empresas bem sucedidas: usam a adversidade para subir às alturas.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Por isso digo: A BORBOLETA é meu bicho favorito!!!

Trago hoje, para nossa reflexão, um texto de Ana Ester Nogueira, que nos fala sobre a importância de vivermos cada fase de nossas vidas, desapegando-se, no tempo certo, dos aspectos que são peculiares a cada uma delas e “abraçando” a fase seguinte, despertando para novas possibilidades e aprendizados…
“Rudolf Steiner, pai da Antroposofia, disse que “as borboletas são flores que se desprenderam da terra… E que as flores são borboletas que a terra apreendeu…”
Seja como for, se as flores marcam a primavera, as borboletas são seu símbolo maior.

São quatro fases da mesma vida: ovo, lagarta, crisálida e borboleta.

Enquanto ovo, é princípio vivo, puro. Representa a potencialidade do ser, guardada dentro de um invólucro de heranças parentais.

É fundamental para desenvolver a solidez das bases estruturais do indivíduo. Mas num determinado momento, torna-se necessário romper com essa capa de proteção, para caminhar sobre as próprias pernas.

lagarta tem o aprendizado da terra, do rastejar, das coisas que se processam lentamente. Simboliza os cuidados com o mundo físico, com os aspectos materiais que compõem a existência cotidiana. Pode ser o lado pesado da vida.

crisálida é o encapsular para gestar. É como se retornasse ao estágio do ovo, mas só que por escolha pessoal. É criar um casulo para si mesmo, como forma de conectar-se com seus sentimentos, sua interioridade e seus próprios desejos.

E, finalmente, as asas libertam a borboleta! Mas, para se chegar à borboleta, é preciso superar o conforto e a comodidade do “já conhecido”…

É preciso deixar morrer o velho e partir ao encontro das possibilidades em aberto, sem certezas, sem garantias.

A borboleta é a lição viva de que tudo é passageiro.

Assim também somos nós…

Uns vivem para sempre no ovo…

Outros jamais passam de lagarta…

E tem gente que vive gestando um sonho, um ideal, mas sem nada realizar…

Ainda existem aqueles que, com esforço, se libertam, ganham asas e voam leves! Pousam aqui e ali, no colorido das flores, e só de existir fazem a vida mais bela!

Identifique em que fase você está e observe como fazer para processar a sua metamorfose.

Viver é cumprir fase por fase. Desapegar-se do antigo e entregar-se ao novo até ser capaz de voar.

Desperte e tente uma nova forma! Deixe acontecer em você esse misterioso processo de se abrir para florescer! Deixe aparecer suas asas, suas melhores cores, seu vôo!”

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Quem Sou Eu?


Quem sou Eu?
Não sei.
Sou a que sente
sou aquela que sofre
sou aquela que chora
sou criança quando posso
sou adulta porque me exigem
sou mulher
sou pensamento
sou razão
afinal quem sou Eu?
Não sei.
Sou o amor
mas ódio não sou
sou aquela que tem fome
aquela que tem sede de viver
aquela que tem sede de amar
afinal quem sou Eu?
Talvez aquela
que muitos queriam
Ser...

Muitos...


Muitos são os que sonham, mas poucos os que lutam por eles.

Muitos os que desejam mudanças, mas poucos estão empenhados em mudar.

Muitos os que querem os frutos, poucos disposto à plantar.

Muitos vão á escola, poucos aprendem realmente.

Muitos os que dizem te conhecer, poucos realmente te entendem.

Muitos sabem recriminar, poucos sabem incentivar.

Muitos reclamam, poucos agem.

Muitos se oferecem para o trabalho, poucos aparecem.

Muitos pedem, poucos dão.

Muitos reclamam, poucos lutam.

Muitos neste dia, perderão a oportunidade bendita de "renascer", de transformar desapontamentos em experiências, crise em oportunidade, ódio em perdão, desamor em fraternidade, revolta em humildade, tristeza em esperança, morte em vida eterna.

Muitos vão ainda lamentar o passado, continuarão sonhando com o que não existiu e nem vai existir, poucos vão arregaçar as mangas e recomeçar.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Leva-se um minuto na vida ...


Leva-se um minuto na vida para reparar numa pessoa especial,
uma hora para apreciá-la,
um dia para amá-la,
e uma vida inteira para esquecê-la!"

Correr riscos

Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu. 

Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas. 
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.

Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.

Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada.

Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não têm nada e não são nada.

Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.

Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.

Somente a pessoa que corre riscos é livre!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Pessoas são um Presente...


Vamos falar de gente, de pessoas...
Existe, acaso, algo mais espetacular do que gente?
Pessoas são um presente. Algumas tem um embrulho bonito, como os presentes de Natal, Páscoa ou festa de aniversário.
Outras vêm em embalagem comum.
E há as que ficaram machucadas no correio...
De vez em quando uma Registrada. São os presentes valiosos.
Algumas pessoas trazem invólucros fáceis.
De outras, é dificílimo, quase impossível, tirar a embalagem. É fita durex que não acaba mais...
Mas... a embalagem não é o presente. E tantas pessoas se enganam, confundindo a embalagem com o presente.
Por que será que alguns presentes são complicados para a gente abrir? Talvez porque dentro da bonita embalagem haja muito pouco valor. E bastante vazio, bastante solidão. A decepção seria grande.
Também você amigo. Também eu. Somos um presente para os outros. Você para mim, eu para você.
Triste se formos apenas um presente-embalagem: muito bem empacotado e quase nada, lá dentro!
Quando existe verdadeiro encontro com alguém, no diálogo, na abertura, na fraternidade, deixamos de ser mera embalagem e passamos à categoria de reais presentes.
Nos verdadeiros encontros humanos, acontecem coisas muito comoventes e essenciais: mutuamente nos vamos desembrulhando, desempacotando, revelando...
Você já experimentou essa imensa alegria da vida? A alegria profunda que nasce da alma, quando duas pessoas se comunicam virando um presente uma para outra? Conteúdo interno é segredo para quem deseja tornar-se Presente aos irmãos de cada estrada e não apenas embalagem...
Um presente assim não necessita de embalagem. É a verdadeira alegria que a gente sente e não consegue descrever, só nasce no verdadeiro encontro com alguém. A gente abre, sente e agradece a Deus.
Pessoas São um Presente!